You are viewing archived content
of the Inter-American Foundation website as it appeared on June 1, 2018.

Content in this archive site is NOT UPDATED.
Links and dynamic content may not function, and downloads may not be available.
External links to other Internet sites should not be construed as an endorsement of the views contained therein.
Go to the current iaf.gov website
for up-to-date information about community-led development in Latin America and the Caribbean.

Na IAF: Donatários nas notícias

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option
Rolex premia Zaldivar

Como uma entre os 10 contemplados com o Prêmio Rolex para a Empresa de 2009, Elsa Zaldivar, Diretora de Base Educación, Comunicación y Tecnología Alternativa (BASE ECTA), donatária paraguaia da IAF de 2008, venceu mais de 1.500 candidatos de 127 países. O fabricante de relógios de luxo patrocina este concurso bianual para promover a originalidade nas ciências, tecnologia, exploração, meio ambiente e herança cultural.

A inovação de Elsa Zaldivar teve origem em um trabalho iniciado no começo da década de 90 com 200 mulheres de baixa renda da zona rural que formaram uma cooperativa para a comercialização de esponjas de lufa, uma trepadeira que cresce facilmente nos trópicos. A empresa foi um êxito –inclusive os homens que classificaram a iniciativa como “coisa de mulheres” ficaram impressionados - mas Elsa continuava descontente, uma vez que cerca de dois terços da lufa colhida para a produção se perdia no processo de manufatura ou era de qualidade inferior.

Finalmente ela chegou a combinar as sobras de lufa com plásticos descartados e massa de milho para elaborar um material composto para a construção. Além de ser isolante, flexível e leve, este substituto da madeira oferece benefícios ambientais óbvios, especialmente para as florestas em situação de risco do Paraguai. Agora Elsa deve decidir como investir em BASE ECTA os US$100.000 do prêmio (além de um relógio Rolex). A BASE ECTA utiliza fundos da IAF para financiar atividades de desenvolvimento. Para obre informações mais detalhadas sobre o prêmio Rolex e Elsa Zaldívar, favor consultar o site rolexawards.com/en/indeix.jsp.


Cinema Haiti

Em março, o programa de rádio The Strand, da BBC, destacou o trabalho da Fondation Festival Film Jakmèl (FFFJ), donatária de 2008 da IAF que acaba de lançar uma escola de cinema, a primeira do Haiti. Os estudantes estão trabalhando com Jonathan Snack, diretor de documentários indicado para um Oscar por um filme sobre o carnaval de Jacmel, população de 40.000 habitantes considerada a capital cultural haitiana por seu artesanato e arquitetura colonial. O festival da FFFJ, que precedeu à escola, atrai cerca de 80.000 entusiastas e gera aproximadamente US$1,5 milhão.

Com a doação da IAF, a FFFJ procura atingir cerca de 5.000 estudantes do ensino de segundo grau de Jacmel e Port-au-Prince com aulas básicas e avançadas de cinema e vídeo e discussões sobre como apresentar na tela temas de direitos humanos, gênero, pobreza, meio ambiente e violência política. Seus membros esperam que estas atividades sejam incorporadas no currículo escolar do Haiti e ajudem a desenvolver uma indústria cinematográfica no país.

Em maio, a Aliança Francesa de Nova York convidou a FFFJ a participar de World Nomads, evento anual de um mês de estudo transcultural. Este ano o foco foi literatura, música, artes e cinema do Haiti e destacou o trabalho dos estudantes da FFFJ com Jonathan Demme, premiado com o Oscar e diretor de The Agronomist. Para obter informações mais detalhadas sobre World Nomads, favor consultar o site fiaf.org; para maiores detalhes sobre o festival, festivalfilmjakmel.com; para ouvir a transmissão da BBC em inglês, festivalfilmjakmel.com/ audio/CI-bbc-report.html.


Na rede do gás

Cerca de 4.100 famílias de cinco bairros da Grande Buenos Aires foram recentemente conectadas à rede de gás natural graças a seu trabalho com a Fundación Pro Vivienda Social (FPVS), donatária da IAF, segundo a edição de 20 de abril de 2009 de La Nación, um dos principais jornais argentinos. Durante três décadas esses moradores compraram gás em botijão para a cozinha e aquecedores cinco a 10 vezes mais caro do que o gás canalizado e que os deixava vulneráveis a ficar sem gás em momentos importunos. “Economizamos tempo e dinheiro e agora posso tomar banho tranquilo, sem pensar que o botijão de gás pode acabar”, afirmou Omar Armenia a La Nación. “Ninguém acreditava que isso seria possível, porque muitos já tinham prometido a rede e não acontecia nada”. A doação da IAF à FPVS apoia seu trabalho de organizar bairros por quarteirão para que manejem empréstimos destinados a melhorar domicílios e infraestrutura. Para obter informações mais detalhadas sobre a FPSV, favor consultar o site fpvs.org.


Celebrando o chocolate

Como em 2008, o Museu Nacional do Indígena Americano da Smithsonian Institution de Washington, D.C. comemorou o dia Dia dos Namorados de 2009 com um evento sobre o chocolate e suas origens pré-colombianas. El Ceibo, ex-donatário da IAF, uma federação de 40 cooperativas, foi convidado a repetir seu papel de protagonista em “O poder do chocolate”, uma exposição realizada em 14 e 15 de fevereiro. Cerca de 20.000 visitantes, entre eles muitos que nunca tinham visto uma semente de cacau, aprenderam os segredos do produto pelas explicações de quatro agricultores aimarás do Alto Beni, região amazônica com o melhor cacau do mundo.

El Ceibo também foi matéria publicada em 31 de março de 2009 no jornal boliviano La Razón por ter ajudado a estabelecer os altos níveis de qualidade da produção de cacau que o Governo da Bolívia está adotando como norma para a indústria. Atualmente El Ceibo tem cerca de 1.200 agricultores sócios que produzem 60% do cacau boliviano. El Ceibo exporta mais de 600 toneladas métricas de cacau e produtos derivados para a Europa, Japão e Estados Unidos. Para obter informações mais detalhadas sobre El Ceibo, favor consultar o site mai.si.edu/chocolate/2009/indeix.html.


Prêmio de direitos humanos

A Mental Disability Rights International (MDRI), um dos parceiros da Asociación Pro Derechos Humanos (APRODEH), donatária peruana da IAF, recebeu em 2009 o prêmio concedido desde 1990 pela Associação Psiquiátrica dos Estados Unidos em reconhecimento de seus esforços para prevenir abusos de direitos humanos e suas consequências psiquiátricas e ajudar as vítimas a se recuperarem. Entre contemplados anteriores com este prêmio figuram o o ex-Presidente Jimmy Carter e o falecido Senador dos EUA Paul Wellstone.

A ONU promoveu um documentário ressaltando o êxito da MDRI ao conseguir liberar um jovem autista paraguaio de uma jaula em que o confinava uma instituição psiquiátrica.

A APRODEH está utilizando a doação da IAF para ajudar cerca de 520 peruanos com deficiências cognitivas ou psiquiátricas e as respectivas famílias a formar uma rede nacional que defenda suas necessidades. Para obter informações mais detalhadas sobre a MDRI ou a APRODEH, favor consultar o site mdri.org ou aprode.org.pe.


Afro-Paraguaios

José Carlos Medina, Coordenador da Asociación Paraguaya Kamba Cua (AAPKC), donatária de 2006 da IAF, foi entrevistado em janeiro de 2009 por Joparei (“parceria”, em guarani), um boletim do Fundo das Nações Unidas para Atividades de População (FNUAP), entidade que ajuda governos a coletar e analisar dados demográficos. Com o apoio da IAF e da Dirección General de Estadísticas, Encuestas y Censos de Paraguay, a AAPKC realizou um censo em três comunidades com cerca de 7.600 afro-descendentes. (Ver Desenvolvimento de Base de 2007.) Essa população, que com sua cultura têm sido relegada, indicou Medina, deseja ser reconhecida oficialmente como grupo minoritário e que suas contribuições sejam incluídas nos textos escolares. Para obter informações mais detalhadas sobre a entrevista, favor consultar o site unfpa.org.py.


Colhendo ostras

Os mergulhadores de La Entrada, Equador, estão enfrentando a escassez de ostras de tamanho comercial reproduzindo-as em cercados, segundo notícias divulgadas em outubro pelo canal de televisão Equavisa, de cobertura nacional . O apoio ao esforço provém do Centro Nacional de Agricultura e Investigações Marinas, do Equador, e a Fundación Nobis, que vem colaborando desde 2003 mediante um acordo de cooperação com a IAF. Com este método poderão ser colhidas mais de 7.000 ostras por mês. Também pode ajudar a reduzir o dano pulmonar causado ao mergulhar por períodos prolongados, segundo o mergulhador Wilmer Tumbaco.

A Fundación Nobis, ramo filantrópico de um conglomerado equatoriano de empresas, faz parte da RedEAmérica, iniciativa desenvolvida pela IAF que agrupa fundações empresariais comprometidas com o desenvolvimento de base. A Nobis e a IAF assinaram um acordo para contribuir para um fundo que financia iniciativas de grupos de base de La Entrada para a criação de hortas familiares, programas de educação antecipada, uma clínica de saúde, um fundo de microcrédito e um centro de capacitação artesanal. Para obter informações mais detalhadas sobre a RedEAmérica, favor consultar o site redeamerica.org.


Táxis para deficientes

Taxi Solidario, um programa de Gestión Ecuador (GE), donatário quitenho de 2008 da IAF que presta serviços a equatorianos com deficiência, foi matéria do jornal El Telégrafo de Guayaquil em 10 de dezembro de 2009. A GE está associada a diversas organizações e cooperativas de táxi para transportar pessoas deficientes que, segundo se calcula, constituem cerca de 13% da população.

Para participar os motoristas precisam aprender a atender a estes clientes e comprometer-se a oferecer-lhes descontos. “Não somente se presta um serviço social, mas todo sócio aprende o respeito e bom tratamento, o que os torna melhores indivíduos e trabalhadores,” expressou a El Telégrafo Luis Mejia, do sindicato de táxis de Pichincha. Outros como ele, cerca de 600 taxistas voluntários, têm ajudado a levar essas pessoas a consultas médicas, terapia física, fazer recados e votar nas eleições de setembro do ano passado. Com o apoio da IAF, a GE está expandindo este programa a Guayaquil, Cuenca e Tulcán. Em fevereiro assinou um acordo com a USAID para desenvolver em 11 municípios planos de evacuação em caso de desastres naturais que incorporem as necessidades dos deficientes. Para obter informações mais detalhadas sobre a GE, favor consultar o site gestionecuador.org.