You are viewing archived content
of the Inter-American Foundation website as it appeared on June 1, 2018.

Content in this archive site is NOT UPDATED.
Links and dynamic content may not function, and downloads may not be available.
External links to other Internet sites should not be construed as an endorsement of the views contained therein.
Go to the current iaf.gov website
for up-to-date information about community-led development in Latin America and the Caribbean.

Argentina

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option

Carteira vigente

Donatários ativos: 10
Recursos comprometidos pela IAF: US$ 2.888.722
Montante dos recursos de contrapartida: US$ 5.282.813
Investimento total: US$8.171.535
Áreas de ênfase: Agricultura (desenvolvimento rural), participação cívica, educação, desenvolvimento de empresas, inclusão de comunidades indígenas, mulheres e jovens.

Informações de contato: 

Margaret Francis, Representante da IAF
Monica Radwan, Assistente de Programas
Gabriela Sbarra, Apoio Local

Donatários ativos

A Caxi Asociación para el Desarrollo Integral (Caxi) fornecerá a 320 agricultores de Mendoza e San Juan a capacitação e a assistência técnica necessárias para aumentar a eficiência e a produtividade de suas pequenas empresas de processamento de carne, mel, molho e pasta de tomate, marmelada, geleias, frutas enlatadas e alimentação animal.

A Asociación Pescadores del Chaco (ASOPECHA) realizará projetos destinados a conservar a pesca ao longo do Rio Paraguai e seus afluentes e a aumentar a renda de seus 567 pescadores afiliados.

O Banco de Bosques (BdeB) construirá infra-estruturas e oferecer treinamento e outros apoios que permitirão que os indígenas Mbya Guaraní argentinos da comunidade de Yryapu, província de Misiones, se envolvam em turismo como fonte de renda. Também fará um levantamento dos terrenos da comunidade e definirá seus limites.

A Asociación Civil “La Choza” - Centro de Iniciativas para el Desarrollo Local (La Choza) ajudará 1.500 argentinos no departamento de San Miguel, Corrientes, a desenvolver uma fonte de renda a partir do ecoturismo nos pântanos próximos e suas redondezas que constituem uma área protegida.

A Cooperativa Agroganadera Diaguita Limitada de Santa María (Diaguita) trabalhará com seus membros e com os residentes de Santa Maria para diversificar a agricultura, agregar valor à sua produção, oferecer serviços de processamento e evoluir para um recurso regional para o desenvolvimento econômico. O projeto beneficiará 230 argentinos diretamente e uns 2.000 outros indiretamente.

A Asociación de Pequeños Productores Aborígenes de la Puna (APPP) trabalhará em 10 comunidades para desenvolver as habilidades de liderança de membros mulheres e jovens , melhorar a produção, transformação e comercialização de carne de lhama e incentivar o consumo de alimentos nativos de Puna. O objetivo é conseguir a soberania alimentar, criar oportunidades de emprego, gerar mais renda e conseguir uma prática mais robusta e um maior apreço pela cultura Kolla. O projeto deverá beneficiar 965 argentinos indígenas diretamente e 2.095 outros  indiretamente.

A Asociación Civil por la Igualdad y la Justicia (ACIJ) em colaboração com o conselho de bairro Villa 21-24 e outros parceiros, criará um centro comunitário onde 150 empresários desenvolverão habilidades e receber o apoio necessário para tornar seus negócios mais competitivos e facilitar sua entrada na economia formal de Buenos Aires. A ACIJ também ajudará os residentes desta comunidade de baixa rendia a se beneficiarem de pleno acesso a serviços sociais e inclusão na vida econômica. O projeto deverá atingir 1.500 residentes de Villa 21-24 diretamente e 25.000 outros  indiretamente.

A Asociación Civil Enlace Social (Enlace Social) oferecerá aos trabalhadores da indústria têxtil que vivem nos bairros mais pobres de Buenos Aires acesso a treinamento, assistência técnica e microcrédito e coordenará seus esforços com designers de moda para lançar uma empresa formalmente registrada e gerenciada pelos trabalhadores que irá desenvolver uma marca, novos produtos e acesso ao mercado. As condições de trabalho favoráveis e o aumento da renda afetarão 400 argentinos diretamente e 800 outros indiretamente.

Fundación Gran Chaco (FGCH) irá trabalhar com uma rede de 33 grupos indígenas e crioulos no Gran Chaco para os desenvolver como organizações; introduzir tecnologia que melhorará seu artesanato, alimentos processados e produtos florestais; e obter acesso a mais mercados. Mais de 2.400 produtores se beneficiarão diretamente e mais de 15.000 argentinos se beneficiarão indiretamente.

Asociación Cultural para el Desarrollo Integral (ACDI) ajudará uma rede de 19 organizações produtoras a acessar novos mercados para vender seus produtos orgânicos, artesanatos e socialmente responsáveis. Esse trabalho inclui a criação de um plano de negócios, o desenvolvimento de canais de marketing e venda por meio, pr exemplo, de uma plataforma online e eventos promocionais, o fortalecimento da capacidade de gestão das organizações da rede, e a assistência técnica às organizações. A doação beneficiará cerca de 1.500 pessoas diretamente e 9.780 pessoas indiretamente.