You are viewing archived content
of the Inter-American Foundation website as it appeared on June 1, 2018.

Content in this archive site is NOT UPDATED.
Links and dynamic content may not function, and downloads may not be available.
External links to other Internet sites should not be construed as an endorsement of the views contained therein.
Go to the current iaf.gov website
for up-to-date information about community-led development in Latin America and the Caribbean.

Paraguai

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option
Carteira atual

Donatários ativos: 11

Recursos da IAF: US$2.601.818

Contrapartida: US$3.782.657

Investimento total: US$6.384.475

Áreas de ênfase: Agricultura, participação cívica, educação, desenvolvimento de empresas e inclusão de indígenas, pessoas com deficiência, mulheres e jovens.

Novas doações

Asociación de Productores Orgánicos
(APRO), US$280.125 por três anos; contrapartida comprometida: US$999.574.

A APRO vai capacitar 290 famílias no cultivo orgânico de frutas e hortaliças, inclusive fora da estação, fornecer assistência técnica e ajudá-las a diversificar lavouras, agregar valor à sua produção mediante processamento e aumentar as vendas. O projeto deve beneficiar 1.000 paraguaios diretamente e 1.820 indiretamente. (PY-203)

Fundación Arlequin Teatro
(FAT), US$49.100 por um ano; contrapartida comprometida: US$46.760.

A FAT vai desenvolver a capacidade artística e organizacional dos 50 jovens que formam um grupo de teatro que recruta seus membros nas escolas secundárias públicas de Assunção. Os jovens vão aprender a organizar um centro cultural comunitário e receber assistência para registrar o grupo legalmente como fundação. (PY-204)

Doações suplementares


Fundación Saraki (Saraki), US$81.640; recursos de contrapartida comprometidos: US$176.134.

Em colaboração com a Coordinadora Nacional por la Promoción de los Derechos de las Personas con Discapacidad (CONAPRODIS), Saraki vai capacitar 100 representantes de organizações de defesa dos direitos das pessoas com deficiência para produzir programas de rádio que despertem a conscientização acerca desses direitos e a importância da inclusão de pessoas com deficiência no censo de 2012. Serão concedidas subdoações a 26 organizações que divulgam os programas da Saraki. (PY-196-A3)

Base Educación, Comunicación y Tecnología Alternativa (Base ECTA), US$48.623; recursos de contrapartida comprometidos: US$35.410.

Base ECTA vai melhorar seus procedimentos de concessão de doações comparando-os com os de outras organizações semelhantes, e avaliar a viabilidade de oferecer crédito a grupos de base para que desenvolvam atividades e se tornem autossuficientes. (PY-194-A4)

Boas práticas em pequenas lavouras

Na última década, o produto nacional bruto registrou aumentos impressionantes no Paraguai, onde 1,5% da população possui 77% das terras, mas metade da população rural vive abaixo da linha de pobreza. À medida que grandes trechos de floresta são derrubados para o plantio de soja e milho e a criação de gado e o abuso dos agrotóxicos ajuda a degradar o solo, a vida dos pequenos agricultores pode ficar ainda mais precária.

A Asociación de Productores Orgánicos (APRO) foi fundada nos anos 1990 por 150 agricultores no leste do Paraguai determinados a tornar a agricultura mais rentável e aplicar métodos compatíveis com o uso responsável de suas pequenas propriedades. O grupo de base, cuja missão é ajudar os membros a cultivar lavouras certificadas como orgânicas, agora inclui 290 famílias de 15 comunidades. A APRO abriu o primeiro mercado para produtos orgânicos em Assunção e iniciou a entrega a domicílio na área metropolitana. Em 2000, registrou a marca ECO-AGRO Naturalmente que aparece em açúcar orgânico, frutas, geleias e mel vendidos em todo o Paraguai. O novo produto da APRO no mercado é Stevia, substituto do açúcar cujo nome vem de stevia rebaudiana, uma planta nativa do Paraguai que agora tem demanda internacional como adoçante. O investimento de uma percentagem dos lucros da APRO nas comunidades dos membros melhorou o acesso à água potável e levou eletricidade a escolas e centros de saúde. A APRO também trabalha além de sua base. É membro fundador de Paraguay Orgánico, uma associação de organizações que trabalhou com o governo central na legislação que estipula a verificação do cumprimento dos padrões de certificação orgânica dos produtores. A APRO vai colaborar com o Servicio Nacional de Sanidad y Calidad Vegetal y de Semillas para assegurar a implementação da lei em benefício dos agricultores paraguaios.

A APRO planeja usar a doação da IAF para conseguir autossuficiência aumentando a receita das vendas. Para alcançar esse objetivo, vai diversificar e expandir sua base de produtos, especificamente com frutas e hortaliças orgânicas cultivadas fora da estação e uma variedade de alimentos processados. Como parte de um crescente movimento de agricultores cujas práticas fomentam a sustentabilidade da produção em pequenas propriedades, a APRO também vai manter seu compromisso de despertar a conscientização acerca do impacto dessas práticas na produção de alimentos, meio ambiente e qualidade de vida, conforme confirmado pela Avaliação Internacional do Conhecimento Agrícola, Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento (IASSTD), um esforço iniciado pelo Banco Mundial e copatrocinado por várias organizações e programas no âmbito das Nações Unidas.

Jeremy Coon, representante da IAF