You are viewing archived content
of the Inter-American Foundation website as it appeared on June 1, 2018.

Content in this archive site is NOT UPDATED.
Links and dynamic content may not function, and downloads may not be available.
External links to other Internet sites should not be construed as an endorsement of the views contained therein.
Go to the current iaf.gov website
for up-to-date information about community-led development in Latin America and the Caribbean.

Bolívia

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option
Carteira atual

Donatários ativos: 17

Recursos da IAF: US$5.598.611

Contrapartida: US$5.777.367

Investimento total: US$11.375.978

Áreas de ênfase: Agricultura (silvicultura, grãos e animais andinos), educação (de adultos), posse da terra, têxteis e outros artesanatos, inclusão de indígenas e mulheres.

Novas doações

Fundación de los Amigos de la Naturaleza
(FAN-Bolivia), US$256.325 por três anos;
contrapartida comprometida: US$236.047.

A FAN-Bolivia vai oferecer capacitação para expandir o ecoturismo em Pampas de Yacuma, uma área municipal protegida próxima à cidade de Rurrenabaque, no departamento de Beni, que deve melhorar as oportunidades de emprego, renda e práticas de conservação, bem como dar origem a mais empresas com a participação dos moradores da comunidade. O projeto deve beneficiar diretamente 200 bolivianos. (BO-525)

Doações suplementares

Centro de Capacitación y Formación para Mujeres
(CCIMCA), US$171.304 por 18 meses; contrapartida comprometida: US$94.152.

O CCIMCA vai continuar a oferecer a mulheres de baixa renda de Oruro capacitação e outros serviços, inclusive assessoria jurídica em casos de violência doméstica e sexual, e trabalhar para aumentar o número de organizações de base que fazem parte da Asociación de Mujeres por la Equidad e Igualdad (AMPUIE), uma rede de defesa das mulheres. (BO-490-A7)

Fundación Taller de Iniciativas en Estudios Rurales y Reforma Agraria
(TIERRA),
US$204.800 por dois anos; contrapartida comprometida: US$95.750.

A TIERRA vai continuar a ajudar 27 comunidades nos departamentos de La Paz e Chuquisaca emitindo títulos de propriedade e desenvolvendo um plano para administrar as terras comunitárias e recursos naturais. (BO-506-A5)

Ecoturismo com um parceiro municipal

O turismo é uma força dinâmica na economia da América Latina e tem aberto oportunidades para as organizações da sociedade civil canalizarem benefícios tangíveis para as comunidades. Contudo, o ecoturismo, que idealmente permite que os visitantes desfrutem das belezas naturais e da cultura local enquanto os benefícios fluem para os moradores da comunidade adjacente, implica muitos desafios e riscos. Por exemplo, a má administração do transporte pode ser prejudicial para o meio ambiente e a participação limitada dos moradores pode afetar o lançamento de empresas locais. Mesmo para locais bem conhecidos, o mercado pode ser pequeno e os benefícios para a comunidade podem ser ínfimos.

A Fundación de los Amigos de la Naturaleza (FAN) tem muitos anos de experiência na promoção do ecoturismo bem administrado e socialmente responsável nas áreas protegidas das regiões Amazônica e Chiquitano na Bolívia. Mais recentemente, ajudou a formular o conceito de responsabilidade municipal pelas áreas protegidas como uma alternativa à jurisdição do governo central. Esse enfoque transfere a responsabilidade à uma unidade do governo local que, ao menos em teoria, tem melhores condições de galvanizar a participação da comunidade na gestão do ecossistema e o apoio e apresentação da cultura aos habitantes locais. A ideia de uma área protegida sob a jurisdição de um município introduz uma relação que é nova na Bolívia, mas coerente com a tendência à descentralização das funções administrativas e incentivo à participação popular que evoluiu nas duas últimas décadas.

A FAN vai usar os recursos da IAF para trabalhar na maior dessas áreas protegidas por municípios, Santa Rosa de Yacuma, às margens do rio Yacuma na planície conhecida como Llanos de Moxos na bacia amazônica. O lugar já atrai cerca de 18.000 turistas anualmente para observar de perto a gama fascinante de macacos, tartarugas, jacarés, pássaros e outros animais. Essa popularidade como destino gera uma boa renda, mas também riscos para o meio ambiente. A FAN tem trabalhado com a população local numa estratégia para promover o ecoturismo e ao mesmo tempo mitigar ou reverter qualquer efeito prejudicial sobre o meio ambiente e assegurar benefícios para as comunidades participantes. O comitê de turismo que está organizando as atividades para atingir esses objetivos incorpora operadores de turismo, agricultores e pecuaristas, bem como representantes do governo municipal e pequenas empresas. Junto com o comitê a FAN vai estudar o meio ambiente, desenvolver novas atrações e explorar oportunidades de aprendizado com outras áreas protegidas municipais. Um programa de capacitação cobre todas as facetas do ecoturismo responsável. A FAN também vai ajudar o governo municipal a implantar seus planos de gestão de Santa Rosa de Yacuma e construir um centro de atendimento aos turistas. Seu objetivo final é envolver os moradores da comunidade numa visão compartilhada do ecoturismo que poderá gerar um desenvolvimento de base duradouro.

Kevin Healy, representante da IAF