You are viewing archived content
of the Inter-American Foundation website as it appeared on June 1, 2018.

Content in this archive site is NOT UPDATED.
Links and dynamic content may not function, and downloads may not be available.
External links to other Internet sites should not be construed as an endorsement of the views contained therein.
Go to the current iaf.gov website
for up-to-date information about community-led development in Latin America and the Caribbean.

Blog

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option
Construindo a solidariedade através das fronteiras

Construindo a solidariedade através das fronteiras

Laura Aileen Sauls*

By Inter-American Foundation on Comment

Miskitu na América Central, abraçando a zona caribenha se estendendo da ponta do oeste das Honduras até à costa oriental da Nicarágua, há muito que é lendária. Conhecida por muitos nomes - Miskitu, La Mosquitia ou até mesmo A Costa do Mosquito, como no romance de Paul Theroux - suas selvas durante centenas de anos envolvidas em mistério mesmo antes dos tempos coloniais e posteriormente continuando por meio da interação com escravos selvagens e bucaneiros renegados. Um dos bolsistas da IAF de 2016-2017 está fazendo pesquisa na Nicarágua e Honduras, onde está aprendendo a navegar não só por este terreno hostil, mas também pelo idioma do povo Miskitu.


“Viva Yatama! Viva MASTA! Viva Sihkru Tara!”

A saudação continuou por mais e mais vezes enquanto a multidão em Wawa Bar, uma pequena cidade costeira na região de Muskitia, na Nicarágua, celebrava o festival binacional anual que reúne os povos indígenas Miskitu de Honduras e Nicarágua. 

Sihkru Tara, como é conhecido o festival, acontece todo mês de agosto para coincidir com o Dia Internacional dos Povos Indígenas. Yatama é o grupo Miskitu que organiza o Sihkru na Nicarágua, e MASTA representa os Miskitu em Honduras. O local muda a cada ano entre os dois países, que abarcam o território tradicional do povo Miskitu. E enquanto a abertura e o encerramento dos eventos geralmente ocorrem nas respectivas cidades “capitais” de Muskitia (Puerto Lampira em Honduras e Bilwi na Nicarágua), outros eventos do festival ficam espalhados por cidades menores para garantir que mais pessoas possam participar. 

travel-1
Para viagens as cidades pequenas no Muskitia é feito pelo rio em vez de estradas. Este barco transportado dezenas de pessoas a partir de Puerto Lempira para Wawa Bar para Sihkru Tara actividades .
 
 

Juntamente com as saudações entusiasmadas e os discursos inflamados, o Sihkru Tara também apresenta workshops educativos, reuniões estratégicas para a liderança e, o mais importante, música e dança. Fui convidado para participar das festividades este ano, juntamente com jovens líderes indígenas da Costa Rica, Guatemala e Panamá, bem como funcionários da recém-formada Escola Mesoamericana de Líderes (MESOLIDER). Com o apoio da organização não governamental ICCO e da União Europeia, a MESOLIDER e a Aliança Mesoamericana de Povos e Florestas (AMPB) organizaram um workshop no Sihkru Tara sobre territorialidade e governança para jovens líderes, incluindo a discussão da iniciativa internacional de mitigação do clima conhecida como Reduzindo Emissões do Desflorestamento e da Degradação (REDD+). 

O facilitador do workshop, um pesquisador Miskitu com uma longa história de trabalho com problemas florestais e direitos indígenas, encorajou os participantes a reconhecer que é em suas terras que se encontra o assunto das discussões das reuniões internacionais da REDD+. Ele enfatizou que os governos geralmente fracassam na obtenção de um consentimento livre, prévio e informado dos povos indígenas antes de implementar novos programas que impactam as terras e as tradições indígenas. Entretanto, ele lembrou aos participantes que os povos indígenas têm a capacidade e o poder de formular suas próprias regras e padrões para responder aos projetos propostos, bem como de dar ou negar seu consentimento. 

interview
Líder da juventude Miskitu Mike Melado traduz para um ancião durante uma entrevista filmada com Guna líderes juvenis. 

Depois, jovens líderes da Rede Indígena de Bribrí-Cabecár (RIBCA) na Costa Rica, o Congresso Guna no Panamá e a Associação das Comunidades da Floresta de Petén (ACOFOP) na Guatemala compartilharam suas opiniões sobre elementos do REDD+, como pagamentos por serviços do ecossistema e mitigação das mudanças climáticas nos territórios indígenas. Na Costa Rica, a RIBCA avançou com a ideia de um “REDD+ indígena” e trabalhou com o governo nacional para desenvolver um processo de consulta para o uso dos recursos naturais. De sua parte, o Congresso Guna rejeitou firmemente qualquer esforço do governo panamenho para submeter o REDD+ caso ele envolva as terras dos Guna, e também possui regras sólidas quanto à representação e à tomada de decisão. Ao final do workshop, um painel composto de jovens líderes Miskitu nicaraguenses e hondurenhos discutiu os desafios que eles enfrentam ao tomar decisões sobre o uso da terra e a participação nos programas nacionais sobre mudanças climáticas. 

Em Honduras, onde o governo concedeu a propriedade coletiva das terras Miskitu em abril de 2016, o desafio dos líderes Miskitu é o de formalizar as normas tradicionais sobre o uso da terra e desenvolver posições sobre questões como o REDD+, agora que possuem direitos legais sobre suas terras. Do lado nicaraguense, os Governos Territoriais Indígenas Miskitu (GTIs) foram reconhecidos por cerca de 10 anos, mas as invasões ilegais e a violência ameaçaram a capacidade desses governos de proteger suas terras florestais. Os GTIs nicaraguenses estão buscando novas estratégias para controlar melhor seus recursos naturais, e iniciativas como o REDD+ podem fornecer os recursos que eles necessitam para defender seus territórios. 

DanceUma dança tradicional executada no novo stadium em Wawa Bar como parte do Sihkru Tara.

Enquanto o workshop tratou somente de negócios, o dia seguinte da visita a Wawa Bar foi só de diversão – e que aventura! Nossa intenção era de apenas participar das atividades do dia, mas acabamos passando a noite nessa cidade costeira e fazendo novos amigos pelo caminho. Após comer o tradicional luk luk (ensopado de ossos de boi servido com arroz), acompanhamos nossos anfitriões a um estádio local lotado para assistir às apresentações de grupos de dança tradicionais. À noite, a praça da cidade se transformou em um salão de baile, com cordões de luzinhas e os famosos cantores Miskitu entretendo a multidão noite adentro. Todos concordamos que os Yatama certamente sabem dar uma festa! 

Do workshop à música, minha lembrança mais forte do Sihkru Tara deste ano é de que a solidariedade gerada por um evento desse tipo entre os povos indígenas pode melhorar a liderança no futuro. Embora os contextos em que eles trabalham sejam diferentes, os grupos que participaram do Sihkru Tara compartilham uma luta semelhante para serem vistos e ouvidos por seus governos nacionais, e para serem reconhecidos como parceiros plenos e detentores de direitos em seu próprio desenvolvimento. O tempo e o esforço que são empenhados na organização do Sihkru Tara todo ano são imensos, mas o resultado é muito mais do que um simples festival: é uma oportunidade de se construir a solidariedade através de fronteiras étnicas e nacionais e de lançar essa solidariedade para novas fronteiras do desenvolvimento liderado pelos indígenas. 

Para ouvir exemplo da música Miskitu, escute aqui: 

ocean
Wawa Bar está situado onde uma grande lagoa e o oceano atender. 
 
__________________________________________________

Laura Sauls, uma estudante de doutorado na Clark University em Massachusetts, é um dos 16 bolsistas da IAF Grassroots Fellowship de 2016 a 2017Ela está na América Central pesquisando coligações regionais, governação de recursos naturais e alternativas de desenvolvimento de base entre comunidades indígenas e dependentes da floresta em, Honduras e Nicarágua.

Return to full list >>

Free viewers are required for some of the attached documents.
They can be downloaded by clicking on the icons below.

Acrobat Reader Flash Player QuickTime Windows Media Player Microsoft Silverlight Word Viewer Excel Viewer PowerPoint Viewer
comments powered by Disqus