You are viewing archived content
of the Inter-American Foundation website as it appeared on June 1, 2018.

Content in this archive site is NOT UPDATED.
Links and dynamic content may not function, and downloads may not be available.
External links to other Internet sites should not be construed as an endorsement of the views contained therein.
Go to the current iaf.gov website
for up-to-date information about community-led development in Latin America and the Caribbean.

Blog

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option
Os blocos da construção da paz

Os blocos da construção da paz

By Inter-American Foundation on Comment

Quando nossos parceiros nos dizem do que suas comunidades precisam, nós escutamos.

Quando nossos parceiros financiados na Colômbia nos disseram que queriam a oportunidade de se engajar estrategicamente no processo de paz, para participar das conversas locais e nacionais sobre o futuro do país, nós escutamos. Muitas dessas pessoas vinham trabalhando pela paz em suas comunidades há anos. No início de 2016, o momento pareceu oportuno para tentarmos algo novo. Decidimos desenvolver uma iniciativa de financiamento de um ano que apoiaria os esforços coletivos de diversos parceiros localizados em toda a Colômbia. Até o final do ano, havíamos concedido pequenos financiamentos para apoiar os esforços de construção da paz a um grupo de 18 organizações, contendo parceiros atuais e antigos.

O momento certo para a ação

Quase um ano atrás, o governo colombiano convocou um plebiscito público para as negociações de paz com as guerrilhas das FARC. A ratificação fracassou em 2 de outubro por menos de um ponto percentual, o que surpreendeu o país. Para muitos de nós da Fundação Interamericana (IAF) que estivemos envolvidos no desenvolvimento comunitário da Colômbia por anos, até mesmo o fracasso da votação comprovou que a Colômbia estava em um entrave crítico para encerrar o conflito e aliviar a miséria e o sofrimento que vieram com ele.

O Congresso Colombiano aprovou um acordo de paz revisado com as FARC no final de novembro, enquanto nosso grupo de construção da paz deu a largada em seus projetos. A representante da fundação IAF para a Colômbia, Juanita Roca, observa que o momento da iniciativa de construção da paz foi perfeito: “Logo que as negociações obtiveram a aprovação final, foi o momento exato para a sociedade civil. É no nível local que o acordo de paz será medido”.

Young woman at store counter in Colombia
Os jovens na Colômbia se envolvem no processo de paz ao divulgar suas prioridades.

Entendendo a paz

Nos últimos seis meses, membros de nosso grupo trabalharam com suas organizações e comunidades. Eles fizeram parcerias públicas e privadas para criar planos de desenvolvimento local. Começaram campanhas para aumentar a conscientização sobre os direitos humanos e para prevenir a violência. Eles estão promovendo o desenvolvimento econômico além do que foi possível durante o conflito armado.

Cada uma dessas atividades individuais tem uma função na agenda da paz. Como disse um membro do parceiro financiado Consorcio: “o conceito fundamental de paz é concebido como político, econômico e social. É o bastante para terminar a guerra”.

Jovens
Um ótimo exemplo de como os jovens se engajam nos esforços de construção da paz é o de nosso parceiro financiado PRODESAL. Esta organização trabalha com 750 jovens dos departamentos de Atlántico, Bolívar, Córdoba e Sucre. Em uma região que ficou caracterizada pela emergência de grupos paramilitares, que foram depois substituídos por gangues do crime organizado, os jovens resistiram à violência engajando-se com as autoridades municipais e o setor privado, como a corporação Surtigas, para construir agendas de paz municipais.

Estes jovens estão tornando suas prioridades conhecidas quanto ao que é necessário para diminuir sua vulnerabilidade ao crime e à violência. Por exemplo, eles querem que as autoridades locais aumentem os recursos disponíveis, como subsídios ao transporte para traslado escolar, dinheiro para sementes para iniciar negócios e acesso a treinamento técnico para melhorar as habilidades para o trabalho.

Mulheres
As mulheres aproveitaram a vantagem de alianças estratégicas com autoridades locais e regionais através do parceiro financiado da IAF Ecofuturo. Esta organização trabalha com mulheres associadas a reservas naturais de gestão privada próximas ao município de Bolivar, no departamento de Valle de Cauca, uma área que viveu uma onda de violência no ano passado. Nosso apoio às mulheres membros da Ecofuturo permite que elas reafirmem seu próprio valor como construtoras da paz. Elas ensinam umas às outras sobre seus direitos e se empoderam para elaborar programas públicos para seu benefício. Como um exemplo recente, muitas mulheres receberam treinamento e certificados em tecnologia da informação e outras habilidades para melhorar seus negócios e iniciar novos empreendimentos.

Uma participante dos programas da Ecofuturo, María de la Paz Pulido, exemplifica como as mulheres reconhecem agora suas forças e contribuições para a economia rural:

“Nosso negócio é um sonho realizado, que nos permite educar nossa família através de nossos esforços e ter a felicidade de trabalhar como nos agrada. Ver tudo o que semeamos florescer é uma alegria inexplicável”.

Agricultura
A cooperativa cafeeira Empresa Cooperativa del Sur del Cauca (COSURCA) foi fundada em 1993 em Popayan, na região de Cauca. Esta é uma região que sofreu com a atividade pesada não apenas das escaramuças das FARC, mas também do cultivo de coca. Quando fundamos a COSURCA pela primeira vez em 2005, ela já havia se estabelecido como líder na redução do cultivo de coca através de programas de substituição de lavouras alternativas. O financiamento da IAF veio de encontro à melhoria da produção orgânica do café e de frutos andinos.

Como parte de nosso grupo de construção da paz, a COSURCA emprega suas habilidades para fortalecer a participação civil no nível comunitário. A organização está estabelecendo museus comunitários que mostram a história do conflito, como uma forma de curar as feridas e seguir em frente. Em uma região onde coexistem diversos grupos étnicos diferentes, que algumas vezes entram em conflito por terras e outras questões, este pequeno investimento é um primeiro passo crucial em direção à reconciliação nacional.

Young men in Colombia sit next to each other and look left off screen
 
Nossos parceiros da Colômbia têm a chance de um futuro pacífico.

Seguindo em frente com esperança

Nossos investimentos da IAF na construção da paz apenas começaram. A conquista de um futuro sem conflito na Colômbia vai levar mais tempo. Onde os guerrilheiros das FARC se desmobilizam e entregam suas armas, novos atores do crime ou outros grupos armados se movimentam para tomar o poder.

Entretanto, acreditamos que nossa abordagem seja efetiva porque colocamos o desenvolvimento nas mãos das pessoas com a melhor capacidade de mudar seus próprios destinos. Essas pessoas são nossos parceiros trabalhando em seus territórios, e especialmente em áreas onde o governo central tem tido pouco alcance ou acesso.

Este é um momento histórico para a Colômbia. É uma oportunidade para que os colombianos formem um novo pacto social. Temos visto a sociedade civil crescer, mesmo com líderes civis emergindo como alvos para novos inimigos da paz. Conforme a observação de Roca:

“De repente, as pessoas estão se sentindo capazes, mas os acordos de paz precisam ser algo tangível, algo com que elas possam se relacionar em suas vidas cotidianas. A realização disso acontece nos territorios. Nossas iniciativas de paz confirmam a ideia de que as soluções locais são importantes no contexto de problemas maiores. Esses são os blocos da construção da paz na in Colômbia no longo prazo”.

Return to full list >>
comments powered by Disqus